Grifes como Chanel, Fendi e Proenza Schouler trouxeram as faixas (ou tiaras) para as passarelas da temporada Outono/Inverno 2015 como aliadas na composição de penteados diferenciados. Para quem é fã do acessório e ainda tem dúvidas de como usá-lo no dia a dia, Barbara Barroso, consultora de imagem e responsável pela L’Imaginaire Consultoria de Estilo e Imagem, dá dicas de como escolher a forma correta para cada ocasião.

Acessório democrático

Segundo a profissional, a tiara funciona tanto para penteados com os cabelos soltos ou presos, além de ornar com os mais variados tipos de madeixas. “O acessório pode funcionar com fios soltos, atrás da orelha, em um visual mais clássico e ladylike. Mas também pode ser usado com cabelos volumosos e soltos, presos em um chingon, rabos de cavalo altos, rabos de cavalos laterais baixos, coques grandes no topo da cabeça, na frente de topetes à la Brigitte Bardot, penteados sofisticados de festas e casamentos com cabelos presos, e até com cabelos curtos, como, por exemplo no corte pixie”, comentou.

Onde e como usar?

Os desfiles mostraram que a faixa pode ser versátil e ser usada para situações tanto em looks mais sofisticados quanto os mais casuais. Confira em que situações o acessório pode ser um grande diferencial na produção.

– Profissões mais formais: “A tiara escolhida deve ser mais sóbria e básica, nada de pedraria, plumas e brilhos. Evite itens que evoquem excesso de estilo ou demasiada modernidade, pois pode ser interpretado como falta de seriedade ou comprometimento. Já quem trabalha em uma área criativa, como moda, design, publicidade, etc, pode compor um visual bem antenado com adornos nos cabelos”.

– Profissões mais tradicionais: “As advogadas e médicas, por exemplo, podem apostar em tiaras de cetim ou de couro, pretas ou na tonalidade dos cabelos, ou qualquer outra cor neutra, desde que passe uma ideia mais atemporal e clássica”.

– Academia: “A tiara é muito usada na academia, pois serve para segurar o cabelo enquanto o exercício é feito e não o deixa cair nos olhos. Neste caso, ela pode e deve ser mais esportiva e funcional, seja de lycra, moletom ou algodão”.

– Casamento ou festas mais sofisticadas: “Nessas ocasiões podemos usar e abusar da tiara, principalmente pelas noivas que desejam dar um toque refinado, superfeminino e até mais nobre no traje branco. Como convidada, também não há problema em usar a tiara. Opte, neste caso, por peças que tenha brilho, pedrarias e até plumas. Elas vão ressaltar o seu visual festa”.

Inspiração nas famosas

Audrey Hepburn, Grace Kelly e Brigitte Bardot são atrizes e referências clássicas que usavam o acessório nos anos 50 e 60. Já em 2015, Charlize Theron escolheu uma tiara de pedras preciosas para o tapete vermelho do Globo de Ouro, enquanto Keira Knigthley foi com um adorno super romântico para prestigiar o Oscar. “O acessório também ganhou destaque na televisão no seriado ‘Gossip Girls’, na qual era a marca registrada da socialite e superformal Blair Waldorf, interpretada pela atriz Leighton Meester. Em ‘Mad Men’, a tiara também é muito usada pela personagem de January Jones, a Betty, que é considerada um ícone de feminilidade e sofisticação da época”, pontuou.

Cuidado para não infantilizar o look

“Não podemos negar que a tiara é também um acessório emprestado do guarda-roupa das meninas ou princesas. Imaginação e moda andam juntas, sem dúvida. O acessório irá passar uma imagem pueril, caso a peça escolhida seja predominantemente romântica ou literalmente infantil (com estampas localizadas de personagens infantis, por exemplo). Excesso de laços, babados, florais e cores pastel remetem obrigatoriamente à fragilidade desse estilo”, afirmou a consultora.

Confira em nossa galeria de imagens fotos de penteados com faixas e aposte!

 

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.