906 Views |  Like

EXISTE IDADE CERTA PARA TINGIR OS CABELOS?

Meninas e meninos cada vez mais jovens querem mudar a cor das madeixas, mas faz mal?

Já passou o tempo em que pintar cabelo era só coisa de adulto ou para esconder os fios brancos. Nunca se esteve tão na moda ousar com os fios e deixá-los coloridos. O problema é que, como quase toda moda, cai no gosto também dos adolescentes. E aí entra uma das principais questões: com que idade os cabelos podem ser pintados? Isso é coisa só de adulto?

Segundo o coordenador do curso de estética e cosmética da Universidade Tuiuti do Paraná, Sandro Germano, o ideal é que não se mexa nos cabelos das meninas e meninos com idade inferior a 15 anos. “Apesar dos produtos terem melhorado muito sua qualidade devido às normas e à vigilância, o ideal é que quanto mais se prorrogue esse passo, melhor”, afirma. Um dos motivos, de acordo com Germano, é porque assim que processos químicos começam a ser feitos no cabelo, é necessário um cuidado maior pós-coloração como máscaras e hidratação.

Para a médica dermatologista Christine Graf Guimarães, o maior perigo em pintar os cabelos antes do tempo é ter alguma reação alérgica grave como a urticária, asma e até edema de glote, popularmente conhecido como “garganta fechada”.  Dentre as reações mais comuns está a irritação no couro cabeludo.

Ainda de acordo com Christiane, essas reações acontecem geralmente porque o couro cabeludo da adolescente tem menos proteção. “A estrutura do cabelo em si é a mesma, mas a criança não tem a mesma produção de sebo que o adulto, portanto, tem proteção menor”, indica.

Recentemente Rosane da Costa e Silva e sua filha Mariana Inês, de 12 anos, passaram por esse dilema. Depois de muita conversa e insistência, Mariana conseguiu o aval de sua mãe para fazer mechas cor-de-rosa nos cabelos. “Conversamos muito, fui me informar com os profissionais se teria problema e aceitei que ela fizesse algumas mechas”, disse Rosane.

Esse é um dos pedidos mais comuns das adolescentes. Todas as adolescentes querem pintar os cabelos, mas nem todas as mães deixam.

Os shampoos tonalizantes são os produtos mais indicados por terem menos amônia e porque causam menos irritação no couro cabeludo. Uma alternativa é fazer mechas californianas ou ombré hair, que não tem contato com o couro cabeludo.


QUAIS AS OPÇÕES?

Existem diversas opções para que ainda não quer encarar o salão, tonalizar, descolorir ou pintar as madeixas.

PAPEL CREPOM
Os cabelos claros são mais fáceis de pintar. Caso o cabelo seja escuro, o ideal é usar cores mais fortes como verde, azul ou roxo. A técnica é bastante simples. Basta comprar um rolo de papel crepom da cor desejada, cortar uma tira e colocar dentro de um copo com água deixando-a completamente submersa. Após um tempo, basta pegar a água colorida e mergulhar os cabelos nela. Depois é só secar os cabelos. A tinta sai, normalmente, com algumas lavagens.

ANILINA
A anilina é um corante  encontrado em papelarias e é bastante concentrado, por isso, só se utiliza uma parte dele para pintar os cabelos. Misture uma colher de café da anilina com uma tampinha de álcool ou água quente.  Adicione quatro colheres de creme hidratante  (de cor branca para não “brigar”com a cor da anilina). Depois da mistura feita basta aplicar no cabelo e esperar cerca de uma hora e meia para lavar os cabelos. Para que a tinta “pegue” é necessário que o cabelo seja louro ou descolorido.

GIZ PASTEL
Essa é uma das soluções mais alternativas. O giz pastel deve ser molhado e passado nas pontas dos fios. Caso a cor não pegue de primeira é só repetir a operação algumas vezes. Ao lavar o cabelo, a cor sairá.

SPRAY DE CABELO
O spray de cabelo é um método temporário comum e prático. O produto pode ser encontrado em uma variedade de lojas de festas e armarinhos e o efeito sai na primeira lavagem.

RÍMEL PARA CABELO
O rímel para cabelo  é fácil de aplicar, como um rímel normal. Sai na primeira lavagem e está disponível em várias cores.